01 solução para 09 problemas: O Purificador de Ar Vai Mudar a Sua Saúde

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Fungos, ácaros e fumaça de cigarro prejudicam nossa saúde, mas o uso de um aparelho para purificar o ar resolve esses problemas e nos dá mais qualidade de vida

Você vive com o nariz escorrendo e espirra o tempo todo? Esses são dois sintomas clássicos das irritações e alergias respiratórias. Você já pensou como sua saúde melhoraria se você se livrasse deles? Então, está na hora de saber como a purificação do ar pode te ajudar.

Com um aparelho de baixo consumo de energia para fazer isso por você, é possível se livrar destes 9 problemas causados pela baixa qualidade do ar que nós respiramos:

  1. Cheiro de “casa fechada”

Quem já passou alguns dias fora de casa sabe que, na volta, você pode ser surpreendido por um nada agradável “cheiro de fechado”, também chamado de “cheiro de mofo”, que costuma ser ainda pior em casas de praia.

Esse odor surge devido à falta de ventilação a qual os ambientes são submetidos quando trancamos portas e janelas por vários dias, o que facilita o desenvolvimento de micro-organismos que causam alergias e doenças respiratórias.

  1. Quando o animal de estimação incomoda

Ter um animalzinho de estimação faz bem para a saúde física e mental, exceto quando um membro da família é alérgico aos pelos e sofre com acessos de tosse, rinite e crises de asma ao se aproximar de um pet.

Além disso, os animais costumam ter um odor característico que fica impregnado em tapetes, sofás e cortinas, o que também causa irritação nas vias respiratórias e deixa sua casa menos agradável.

Felizmente, o uso de um aparelho para a purificação do ar consegue dar conta desses elementos, deixando você apenas com a parte boa de ter um amiguinho de quatro patas. Confira os fatores que podem prejudicar o ar da sua casa.

  1. Fumo passivo

Mesmo que não se fume dentro de casa, quem convive com um fumante sabe que é inevitável que o cheiro do cigarro ou a própria fumaça contaminem o ambiente.

O problema é que a fumaça que fica no ar é tão prejudicial quanto aquela que é tragada, carregando consigo cerca de 40 componentes causadores de câncer e outras centenas de substâncias que prejudicam a saúde respiratória, especialmente das crianças.

  1. Poluentes atmosféricos

Fumaça de automóveis, fuligem e vapores industriais são apenas alguns exemplos de poluentes que pairam no ar – e você nem precisa morar em uma grande cidade para sofrer com problemas respiratórios causados por eles.

Irritação nos olhos, nariz e garganta, dificuldades para respirar, tosse, asma e até um aumento do risco de ataques cardíacos são consequências da poluição atmosférica. Por isso, ao menos na sua casa, é preciso garantir a purificação do ar.

  1. Roupas e calçados embolorados

Este pode até não parecer um problema de saúde a princípio, mas não se engane: se deparar com seu casaco preferido todo mofado não representa apenas um prejuízo material, mas também um risco para o seu bem-estar.

Afinal, o bolor é causado pelo crescimento dos fungos, micro-organismos que se desenvolvem em ambientes úmidos e com pouca ventilação.

Se você usar uma peça mofada, certamente sofrerá uma irritação nas vias respiratórias, podendo apresentar espirros, coceira nos olhos, nariz e garganta e rinite, entre outros sintomas – que podem até desencadear uma crise de asma.

  1. Esporos pairando no ar

Além de formar o bolor nas roupas, calçados e até mesmo nas paredes e armários, os fungos lançam no ar estruturas reprodutivas muito leves, chamadas esporos, que também afetam nossa saúde respiratória.

Para piorar, os esporos são extremamente resistentes aos produtos de limpeza. Felizmente, é possível eliminá-los com a purificação do ar por meio de altas temperaturas, como é o caso dos aparelhos da Sterilair, que atingem 360 oC em seu interior. Não deixe de ver também, coriza é gripe? momento ideal para levar seu pequeno no hospital.

  1. Ácaros: os vilões das alergias respiratórias

Eles têm tamanho microscópico, mas seus estragos são imensos: os ácaros, que pertencem à classe dos aracnídeos assim como as aranhas e carrapatos, são os grandes responsáveis pelas alergias em seres humanos, incluindo rinite e asma.

Esses seres minúsculos se desenvolvem em superfícies como colchões, cobertores e bichos de pelúcia e se espalham facilmente pelo ar quando nos deitamos, sacudimos a roupa de cama ou manuseamos os brinquedos.

Assim, eles acabam sendo inalados e causam as alergias respiratórias. Aliás, você sabe o que exatamente causa a alergia? Trata-se de uma enzima presente nas fezes dos ácaros! Isso mesmo: muitas vezes, são os dejetos desses aracnídeos que fazem seu nariz coçar e escorrer!

Os ácaros domésticos (com destaque para o Dermatophagoides spp., o principal causador das alergias) costumam se alimentar das células mortas que descamam da nossa pele.

Porém, algumas espécies também se alimentam de fungos e bactérias, portanto é necessário promover a purificação do ar para combater esses micro-organismos e dificultar a sobrevivência dos ácaros. 

  1. Bactérias esperando a primeira oportunidade

As infecções respiratórias bacterianas costumam acontecer como consequência de uma infecção viral, ou seja, elas são causadas por bactérias oportunistas que foram inaladas e encontraram uma chance de se multiplicar.

Isso acontece porque a presença do vírus causa um inchaço nas estruturas internas do nariz e impede a saída da secreção, que é um meio muito favorável para o desenvolvimento das bactérias.

Uma sinusite bacteriana é caracterizada por uma secreção nasal mais espessa de cor amarelo-esverdeada, febre, tosse e sensação de peso na cabeça. O tratamento é feito com antibióticos. 

  1. Rinite alérgica

Em algumas cidades brasileiras, a rinite alérgica chega a atingir quase 50% da população. Esse problema diminui nossa produtividade, faz com que as crianças percam aula e ainda aumenta o risco de crises de asma.

A rinite é uma reação exagerada do sistema imunológico causada principalmente pela poeira doméstica, que é composta pela descamação da pele, restos de pelos de animais, pedaços de insetos, ácaros, fungos e bactérias.

Além disso, a rinite alérgica também tem como gatilho perfumes ou cheiros muito fortes, pólen ou partículas de poluição.

Assim, suas melhores armas contra esse problema são a limpeza constante da casa, a ventilação dos ambientes e o uso de um aparelho de purificação do ar que combata todos esses elementos.

Você ou alguém da sua família sofre com rinite alérgica, asma ou outros problemas respiratórios? Quais cuidados você costuma tomar? Conte para a gente nos comentários e aproveite para conhecer a Sterilair

Já pensou respirar melhor e ter uma sensação de bem estar dentro de ambientes fechados?

Livre-se dos vírus, bactérias e mofos presentes no ar. Tenha o ar puro que sua família merece!
Oferta

Este post tem um comentário

  1. Avatar

    Excelente matéria. Meu filho de 11 anos sofre de rinite, espirros sem fim, crises de sinusite que duram mais de mês. Comprei o aparelho e estou aguardando para usar no quarto dele. Pretendo adquirir para o outro quarto também. Obrigada! 👏

Deixe uma resposta

Fechar Menu