Alergia a Mofo – Saiba como se livrar e muito mais!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

O aglomerado de fungos pode causar problemas de saúde e demandar muito esforço para remoção se não for evitado

A umidade e as altas temperaturas do verão formam uma combinação propícia para o surgimento de fungos. Seus esporos podem causar a alergia a mofo, que afeta a sua saúde e pode agravar outras doenças. Por isso, é essencial evitar que ele surja na sua casa.

O mofo, também chamado de bolor, é um aglomerado de fungos que se desenvolvem em materiais orgânicos. Ele tem o aspecto de algodão e cores que vão do esbranquiçado ao esverdeado.

Ele pode aparecer em alimentos, nas paredes ou simplesmente na poeira da sua casa, decompondo-os. Locais úmidos, pouco ventilados, mal iluminados e quentes, como banheiros, malas e o interior do aparelho de ar condicionado, favorecem o crescimento do mofo.

Embora os fungos tenham uma importante função na natureza e alguns sejam até comestíveis, alguns tipos de mofo fazem mal à saúde.

Os esporos que circulam no ar podem iniciar ou agravar casos de asma, rinite, sinusite e bronquite, além de transmitir bactérias que causam infecções. Grávidas, crianças e idosos são os que mais sofrem com esses problemas. Até mesmo quem não é alérgico pode contrair doenças, como a pneumonia fúngica.

Nesses quadros, são comuns os sintomas no sistema respiratório, como coceira nasal, congestão nasal, coriza, espirro, tosse, falta de ar e chiado no peito, já que os agentes entram pelo nariz e pela boca.

Veja também quais são os principais sintomas da sinusite!

A alergia a mofo é difícil de diagnosticar, pois, muitas vezes, onde há mofo também há ácaros, outro agente alergênico comum. Felizmente, hoje já existem exames capazes de determinar a sensibilidade a esses agentes.

A melhor atitude a se tomar é evitar o surgimento do mofo ou, se ele já estiver aparecendo, fazer a remoção o mais rápido possível.

Como remover o mofo?

Saiba como se livrar caso tenha alergia a mofo

– Para remover o mofo das paredes externas, você deve aplicar uma solução de água sanitária com água e detergente. Nas internas, desinfetante, água oxigenada ou vinagre de álcool. Aplique usando luvas e uma escova.

– Nos armários, use um pano embebido em vinagre de álcool para remover os pontos de bolor e deixe secar com as portas abertas. Se a situação estiver crítica, ferva o vinagre em uma forma ou leiteira e deixe o vapor agir dentro do armário fechado.

– O mofo em tecidos como roupas e estofados não pode ser removido com água sanitária pois ela pode deteriorar as fibras. Use um pouco de shampoo neutralizador e água para fazer isso e depois, deixe secar.

– No banheiro, o mofo se acumula na região do chuveiro. Para remover, polvilhe bicarbonato de sódio diretamente sobre o mofo e esfregue com uma solução de água e bicarbonato. Deixe agir por uma hora e use água quente para finalizar a limpeza.

– O bolor pode aparecer também em livros. Para remover o mofo solto, use uma escova ou um pano seco. Depois, coloque o livro em um local iluminado e arejado e polvilhe amido de milho nas páginas afetadas. Deixe secar por algumas horas e então raspe os resíduos.

– Se você não encontrar ou não conseguir remover todo o mofo, entre em contato com um profissional para realizar o serviço e sanar esse problema. Inclusive, conquiste ar puro para toda família!

Alergia a mofo? Tenha prevenção

Para quem tem alergia a mofo, tenha prevenção e livre-se deste incômodo!

– A impermeabilização é essencial na estrutura da sua casa para evitar que teto, paredes e sótão fiquem úmidos. Ela deve ser feita preferencialmente enquanto a casa ainda é construída, mas pode ser feita de forma superficial posteriormente, com menor duração.

– Os móveis não devem ficar muito próximo às paredes. Se for necessário aproximar demais, coloque um isopor entre eles, impedindo que paredes que tendem a ficar úmidas e mofadas atinjam os móveis.

– Use capas de colchões e travesseiros impermeáveis na sua cama. Esses itens evitam a penetração de umidade e o acúmulo de resíduos no estofamento, que são propícios para os fungos.

– O interior dos armários deve receber iluminação natural e ventilação. De vez em quando, deixe portas e gavetas abertas para evitar o aparecimento de mofo. Permanentemente, use produtos antimofo ou giz de lousa para retirar a umidade do local.

– As roupas, especialmente aquelas que são pouco usadas, precisam ser expostas ao sol e arejadas pelo menos uma vez a cada dois meses. Além disso, evite guardar peças que não foram lavadas, pois o suor e a gordura natural do corpo podem contribuir para o surgimento de fungos.

– Para evitar a alergia a mofo, procure manter o ar livre de agentes alergênicos. Use um purificador de ar no ambiente que você mais fica e deixe portas e janelas abertas para que o ar possa circular.

– Se o seu banheiro não tem janelas, providencie a instalação de um exaustor para ventilar o cômodo. Deixe a porta aberta quando não estiver usando o banheiro e coloque as toalhas úmidas para secar no varal ao invés de deixá-las nesse espaço.

Agora que você já sabe como se livrar do mofo, compartilhe conosco a sua história, hein? Até mais!

Já pensou respirar melhor e ter uma sensação de bem estar dentro de ambientes fechados?

Livre-se dos vírus, bactérias e mofos presentes no ar. Tenha o ar puro que sua família merece!
Oferta

Deixe uma resposta

Fechar Menu