Alergias em idosos: como ajudá-los a prevenir e a manter a saúde

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

As pessoas mais velhas são mais suscetíveis às alergias e suas complicações. Saiba o que fazer para prevenir esses problemas e proporcionar uma maior qualidade de vida a eles

A terceira idade pode ser muito ativa e alegre, com uma rotina que inclui o convívio com a família, o encontro com os amigos e a prática de atividades físicas, que são essenciais para ter uma boa qualidade de vida nessa fase.

Para que isso seja possível, porém, é preciso que a pessoa mais velha tenha um bom estado de saúde geral, o que inclui a prevenção das alergias – doenças limitantes que podem levar a complicações mais sérias.

De acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), de 5% a 10% dos idosos sofrem com algum tipo de alergia, e as mais comuns são:

  1. Rinite alérgica
  2. Asma alérgica
  3. Tosse crônica
  4. Alergia nos olhos
  5. Coceira na pele (pruridermia)
  6. Urticária
  7. Eczema de contato
  8. Alergia a medicamentos

Existem vários fatores que favorecem o surgimento das alergias nessa população, incluindo o próprio declínio causado pelo envelhecimento, a coexistência de outras doenças e as interações medicamentosas.

Porém, pela maior susceptibilidade ao desenvolvimento de doenças consideradas mais graves, como os problemas cardiovasculares e o câncer, as alergias em idosos muitas vezes recebem menos atenção – embora causem um grande impacto em sua qualidade de vida.

Prevenção de alergia em idosos

Diante desse cenário, é muito importante adotar medidas de prevenção de crises alérgicas em pessoas mais velhas, o que evita a necessidade de atendimento ambulatorial, consultas especializadas, novos tratamentos medicamentos e diversas limitações. Conheça as principais:

  1. Adotar uma rotina especial de limpeza da casa

Alérgenos como ácaros, fungos, pelos de animais, células descamadas da pele e fragmentos de insetos fazem parte da poeira doméstica, o principal causador de rinite e asma alérgica, tosse, irritação nos olhos e até mesmo na pele.

Por isso, é preciso adotar uma rotina de limpeza especial pelo menos uma vez por semana, seguindo medidas como utilizar um pano úmido para limpar o piso e as superfícies dos móveis em vez de vassoura e espanador, que apenas espalham a poeira pela casa.

alergia em idosos dicas de limpeza

  1. Ter cuidados com o colchão, o travesseiro e a roupa de cama

O colchão é o campeão no acúmulo de ácaros dentro de uma casa, seguido pelo travesseiro. Por isso, é preciso adotar cuidados como utilizar uma capa antialérgica nesses dois objetos e colocá-los para tomar sol pelo menos uma vez por semana.

Além disso, o colchão deve ser virado a cada 15 dias e trocado a cada sete anos. O travesseiro deve ser lavado somente a seco, não pode ser de penas e precisa ser trocado a cada dois anos, pois dois terços de seu peso serão compostos por ácaros nesse período.

Recomenda-se dar preferência aos edredons em vez de cobertores de lã, pois eles acumulam menos pó. Eles devem ser lavados uma vez por mês e expostos ao sol uma vez por semana.

Lençóis e fronhas devem ser preferencialmente antialérgicos e devem ser trocados, lavados e passados com ferro quente uma vez por semana.

Veja mais – Mofo ou bolor: tem diferença? Como eliminá-los dos móveis e da sua vida!

  1. Evitar o acúmulo de objetos

Pessoas idosas muitas vezes tendem a acumular objetos como roupas, peças de madeira, utensílios domésticos, revistas e jornais, que são muito sujeitos a acumular poeira doméstica. Por isso, é necessário ajudá-los a não guardar tantos itens desnecessários.

Além disso, deve-se reduzir ao máximo o número de objetos de decoração, que também juntam muito pó, e evitar que os armários fiquem entulhados, pois isso dificulta a limpeza (que deve ser semanal) impede a circulação do ar e favorece o desenvolvimento de bolor.

  1. Utilizar um purificador de ar na casa e no quarto do idoso

Por mais que se limpe a casa, os ácaros se reproduzem em grande velocidade e é impossível conter totalmente a entrada de alérgenos como pólen, cheiros fortes e fumaça de cigarro. Dessa forma, é muito importante contar com um purificador de ar na prevenção das alergias.

Modelos como o purificador de ar Sterilair funcionam com altas temperaturas que não apenas ácaros, fungos e odores, mas também eliminam bactérias causadoras de outras doenças. Além disso, ele tem baixo consumo de energia e é ideal para ficar ligado o tempo todo.

Uma boa ideia é manter um purificador de ar nos ambientes mais frequentados pela pessoa idosa, como a sala e o quarto, garantindo o controle ambiental permanente.

Veja mais – 01 solução para 09 problemas: o purificador de ar vai mudar a sua saúde.

  1. Evitar o contato com materiais que desencadeiam o eczema

Entre os idosos, uma das principais causas de eczema de contato é o uso de medicamentos tópicos como cremes, pomadas e loções, por isso eles devem ser desestimulados a praticar a automedicação.

Outras causas importantes dessa alergia de pele são cosméticos, tinta para cabelo, esmalte, removedor de esmalte, bijuterias, repelente de insetos e algumas plantas (hera-venenosa, casca de manga etc.), sendo essencial retirá-las do dia a dia do idoso.

alergia em idosos

  1. Controlar os medicamentos utilizados pela pessoa idosa

Com as condições associadas ao envelhecimento, como hipertensão, colesterol alto, hipertensão, diabetes e outros distúrbios, é comum que os idosos utilizem diversos medicamentos concomitantemente.

Porém, essa população apresenta uma maior propensão ao esquecimento e à confusão entre os remédios, o que diminui a eficácia dos tratamentos e aumenta o risco de interações indesejadas, que podem provocar outros problemas e causar alergias.

Alguns tipos de medicamentos que tendem a causar mais alergia são os analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatórios (como aspirina, dipirona, diclofenaco e ibuprofeno), antibióticos, diuréticos e anti-hipertensivos, além de contrastes iodados e anestésicos.

Dessa forma, todo medicamento consumido por uma pessoa idosa deve ser recomendado pelo médico, e o tratamento deve ser acompanhado por esse profissional para evitar as reações alérgicas e outros efeitos colaterais.

Você conhece outras medidas para prevenir alergia em idosos? Se você conhece outras maneiras de melhorar a qualidade de vida na terceira idade, compartilhe conosco nos comentários!

Já pensou respirar melhor e ter uma sensação de bem estar dentro de ambientes fechados?

Livre-se dos vírus, bactérias e mofos presentes no ar. Tenha o ar puro que sua família merece!
Oferta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 2 =