A asma em crianças e adolescentes chega a 20% no Brasil: O que fazer?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Entenda por que esse grupo de risco é tão alto e o que fazer para evitar complicações maiores.

Se você não tem um filho com asma, é muito provável que você tenha sido uma criança com asma. Ou ainda tenha tido um irmão ou irmã com asma. Por que começamos a falar sobre isso de forma tão categórica? A doença crônica respiratória mais comum é a asma em crianças e adolescentes.

Ela se caracteriza pela inflamação das vias aéreas e se manifesta das formas mais variáveis de gravidade, mas o mais comum é mesmo a tosse, o chiado e a sensação de compressão torácica.

Hoje, cerca de 20% das crianças brasileiras sofrem de asma. O problema é que, muitas vezes, o diagnóstico tarda a ser feito. É muito comum que a doença seja confundida com bronquite, que é o processo inflamatório dos brônquios, devido ao acúmulo de muco.

Frequentemente, a asma em crianças e adolescentes pode ser definida como a bronquite que é ligada a reações alérgicas. É quando ocorre um processo inflamatório que é causado por um agente alérgico, como poeira, ácaros, pelos de animais e bolor. Esses alérgenos podem causar uma inflamação crônica das vias aéreas, que é asma.

asma em crianças

Existem vários genes apontados como responsáveis pelo desenvolvimento da doença, e também de determinar a gravidade dela. Mas a verdade é que quando já existe um histórico de asma, bronquite e doenças alérgicas na família, as chances da criança desenvolver também são grandes.

É preciso ficar atento aos sintomas mais iniciais. Sintomas de alergia precoce no corpo, pele seca, rinite quando somados ao histórico escolar podem nos dizer quem são fortes candidatas para o desenvolvimento da doença.

Veja também – 07 cuidados que você precisa ter ao preparar a casa para receber um recém-nascido.

Tratamento

A asma é uma doença crônica, então o seu tratamento não pode ser feito apenas quando está em crise. O ideal é manter uma rotina de cuidados para evitar o agravamento da doença, e consequentemente hospitalização. A doença pode afetar a socialização e o rendimento escolar dos asmáticos, já que a criança falta às aulas por conta das crises constantes.

Nas crianças, a doença pode levar a óbito se não houver atendimento adequado. No entanto, a mortalidade de crianças e adolescentes por asma no Brasil caiu 58%, segundo estudo desenvolvido pela pediatra e alergista Raquel Pitchon. De acordo com Pitchon, de 1996 a 2015, foram registradas 5.014 mortes neste grupo de risco em decorrência da doença no país.

Leia ainda –  Alergias em crianças: você sabe quais são as mais comuns?

Cuidados

Quando o clima está mais seco e frio, é preciso ficar atento ao agentes desencadeadores das crises respiratórias. Por exemplo, a poluição e a exposição ao tabaco, mesmo que indireta, podem também ser gatilhos nesses casos, então o que deve ser feito é evitar ao máximo a exposição a esses itens.

Reforçar a faxina doméstica, principalmente nos cômodos em que as crianças e adolescentes ficam mais tempo. Eles merecem um cuidado especial, um ambiente interno mal cuidado pode ser muito mais nocivo do que o ambiente externo, você sabia disso?

Outro aspecto que pode desencadear crises alérgicas são os materiais de limpeza com cheiros muito fortes. Prefira sempre artigos de limpeza mais neutros, inclusive shampoos, condicionadores, perfumes e desodorantes. Pode parecer bobagem, mas quem tem alergia pode desencadear reações devido a isso.

É importante que você se preocupe com a qualidade do ar que a sua família respira em casa. Procure um bom modelo de purificador de ar completo, como o Sterilair, por exemplo. Uma vez que você pode contar com esse auxílio na esterilização do ar, 24h por dia, a saúde dos seus filhos ganha mais uma chance.

asma em crianças

Não deixe de ver – Sterilair funciona? Vale a pena comprar? Entenda porque você precisa dele!

E aí, curtiu esse apanhado de informações sobre asma em crianças e maneiras de colocar em prática hábitos mais saudáveis dentro de casa? Conta para a gente o que você faz.

 

Já pensou respirar melhor e ter uma sensação de bem estar dentro de ambientes fechados?

Livre-se dos vírus, bactérias e mofos presentes no ar. Tenha o ar puro que sua família merece!
Oferta

Deixe uma resposta

Fechar Menu