Quais são as doenças causadas pela poluição do ar? Como se prevenir?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

São várias as doenças transmitidas pelo ar ou que são causadas pelas más condições do ar, como o acúmulo de poluição e a baixa umidade relativa. Entre elas estão algumas doenças muito comuns, como gripe, resfriados, entre outras.

Apesar de serem consideradas comuns, é importante buscar a prevenção, pois, em casos mais graves, elas podem evoluir para pneumonia ou outros problemas que precisem de um acompanhamento médico mais intensivo.

Entenda como as partículas de poeira e outros microrganismos podem debilitar a sua saúde, mesmo dentro da residência

As doenças causadas pela poluição do ar estão entre os males que mais acometem as pessoas no Brasil. Estima-se que 50% da população tenha ou já tenha tido algum problema respiratório – e muitos deles são causados ou agravados pela poluição.

Se engana ainda quem acredita que estando dentro de casa estamos a salvo – muito pelo contrário. Embora exista uma grande quantidade de poluentes no ar das grandes cidades, especialmente próximo às vias mais movimentadas, esse não é o único problema.

Dentro de casa, muitas vezes, os inimigos são silenciosos e invisíveis. Microrganismos como fungos, vírus ou bactérias, além de ácaros e outras substâncias poluentes conduzidas pelo ar, não são vistos a olho nu, mas seus estragos são consideráveis, especialmente em idosos e crianças, provocando as doenças transmitidas pelo ar.

Quais são as principais doenças causadas pela poluição do ar?

As doenças causadas pela poluição do ar são inúmeras, mas podemos apontar algumas delas como sendo as mais comuns. Itens como poeira, pelos de animais, fumaça, odores e perfumes funcionam como agentes alérgicos, ou seja, potencializam essas condições.

Vamos conhecer algumas das doenças transmitidas pelo ar mais frequentes e compreender como o uso de um purificador de ar pode ser suficiente para reduzir de forma significativa a exposição a esses microrganismos, bem como as consequências que eles provocam em nosso organismo.

menino assoando o nariz no lenço de papel

Bronquite asmática

Também conhecida como bronquite alérgica, essa é uma doença causada pela inflamação dos brônquios – pequenas ramificações do pulmão pelas quais o ar passa. As razões que levam os brônquios a inflamarem são alérgicas, ou seja, causadas por partículas externas.

Sem a medicação adequada, os brônquios se mantêm obstruídos, dificultando a respiração. Entre os sintomas mais comuns estão a dificuldade para respirar, a tosse com catarro e a boca e a ponta dos dedos arroxeados.

Asma

A asma é outra doença recorrente causada pelos microrganismos soltos pelo ar. Nesse caso, há um inchaço e um estreitamento das vias do pulmão, o que resulta em falta de ar, uma sensação de aperto no peito e tosse contínua.

Se você tem algum membro de sua família com asma, então deve redobrar os cuidados, pois os elementos poluentes são um fator agravante para essa doença. Evite se expor a áreas poluídas e também mantenha os ambientes limpos, sem poeira ou odores fortes (ambientes fechados).

Câncer de pulmão

Nem sempre é feita uma ligação clara do câncer com as doenças veiculadas pelo ar. No entanto, em uma escala mais drástica, pessoas que fiquem expostas por longos períodos à poluição podem desenvolver câncer de pulmão. Estudos já demonstraram que aqueles que moram em áreas cuja qualidade do ar é mais baixa estão mais propensos a desenvolver essa doença.

Isso ocorre devido ao acúmulo de partículas no pulmão, dando origem a um broto canceroso. Da mesma maneira, o fumo também contribui para que essa doença se desenvolva de forma mais avançada. Nesses casos, somente a orientação médica individualizada é o caminho a ser seguido.

Rinite alérgica

A rinite alérgica, que é a forma mais comum de alergia respiratória, é caracterizada por sintomas como coriza ou congestão nasal, espirros, tosse, coceira no nariz, garganta e olhos, problemas de sono e dificuldades de concentração.

A rinite alérgica é resultado de uma reação exagerada do sistema imunológico ao confundir partículas inofensivas (alérgenos como pólen, grãos de poeira e mofo) com microrganismos causadores de doenças (reação de hipersensibilidade).

Nesse caso, há um ataque às células de defesa e à produção de anticorpos, desequilibrando a liberação de histamina. Como consequência, temos vontade de espirrar, sentimos a sensação de coceira, além de coriza, congestão nasal e, em cenários mais graves, lacrimejamento.

Veja também –  Saúde na gravidez: poluição está ligada bebês prematuros.

Sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa causada por um vírus e transmitida pelo ar. É considerada uma doença extremamente contagiosa, com o vírus podendo permanecer no ambiente por até duas horas. A melhor maneira de prevenção, neste caso, é a vacinação, além de manter os ambientes bem arejados.

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica

Entre as doenças causadas pelo ar, a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica é uma categoria em que estão inseridas a bronquite e o enfisema, por exemplo. Elas são caracterizadas pelo bloqueio da passagem do ar para o pulmão, impedindo que a pessoa consiga respirar.

Pneumonia

Na pneumonia, ocorre uma inflamação dos sacos de ar do pulmão, podendo atingir apenas um ou os dois. Considerada de alto risco, ela pode se desenvolver a partir de quadros mais simples, como a gripe, por exemplo.

Acidente Vascular Cerebral (AVC)

A poluição do ar também pode causar o entupimento de algumas veias, diminuindo a oxigenação no cérebro e causando o Acidente Vascular Cerebral. Uma vida mais saudável, com a prática de atividades físicas e evitando ambientes muito poluídos, é a melhor forma de prevenção.

Mal de Parkinson

Alguns estudos também relacionam o surgimento do Parkinson a partir do volume de poluição do ar a que uma pessoa é exposta ao longo de sua vida.

Alzheimer

Assim como acontece com o Parkinson, a poluição também pode causar outras doenças neurodegenerativas, como a demência e o Alzheimer. Estudos apontam que o tempo a que uma pessoa fica exposta à poluição do ar pode aumentar as chances do indivíduo desenvolver Alzheimer.

O melhor cenário: evitando doenças transmitidas pelo ar

Dentro da sua residência, a melhor maneira de combater as doenças causadas pela poluição é com um purificador de ar. Trata-se de um tipo de eletrônico, de baixo consumo energético, cujo objetivo é promover a esterilização do ar.

Você sabe como o purificador pode mudar a sua qualidade de vida? Ele é capaz de eliminar microrganismos – como fungos, vírus e bactérias –, além de ácaros e substâncias poluentes. Isso diminui consideravelmente as chances de você sofrer com uma doença transmitida pelo ar. Ele também pode ser a solução para eliminar odores desagradáveis. Sabe aqueles ambientes que ficam muito tempo fechados e cheiram mofo? Esses cheiros fortes são eliminados com o equipamento.

Diferentemente do que muitas pessoas imaginam, os purificadores de ar não alteram a temperatura ou a umidade do ambiente – essas funções são responsabilidade dos climatizadores e dos umidificadores. Assim, independentemente da temperatura, o produto pode ser utilizado normalmente.  

purificador de ar sterilair preto

Melhor relação custo-benefício

O valor de um purificador de ar é relativamente baixo, principalmente se comparado ao grande número de benefícios que ele pode trazer. O ideal é ter um equipamento em cada cômodo, mas locais como a sala ou o quarto, onde você e sua família passam mais tempo, são essenciais.

O gasto que você costuma ter com consultas médicas, medicamentos e com os dias perdidos de trabalho certamente é muito maior do que o investimento em um purificador de ar. Além disso, impedindo as doenças causadas pela poluição do ar de se manifestarem, você garante uma melhor qualidade de vida.

Note que essa dica vale para moradores de qualquer cidade, seja ela uma grande metrópole poluída ou uma pequena residência no interior. A poluição não escolhe lugar, e dentro de casa podemos estar a salvo dos principais poluentes, mas não imunes a ácaros e fungos.

Leia também – Confira o mapa da poluição em São Paulo e como você pode amenizar esse problema

O purificador de ar pode ser utilizado 24 horas por dia, por tempo indeterminado, e não requer manutenção, pois não há filtros ou peças removíveis para limpeza.

Já pensou respirar melhor e ter uma sensação de bem estar dentro de ambientes fechados?

Livre-se dos vírus, bactérias e mofos presentes no ar. Tenha o ar puro que sua família merece!
Oferta

6 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *