Outono e Inverno são as Épocas em que os Alérgicos Mais Sofrem! Entenda por que e Como se Cuidar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Alterações de temperatura, baixa umidade do ar e roupas guardadas há muito tempo são os principais gatilhos das crises alérgicas neste período do ano

Folhas douradas caindo das árvores, o ventinho gelado e aquela vontade de tomar um chocolate quente… O cenário parece muito bonito, até que você começa a espirrar sem parar e se lembra de que o outono e o inverno podem ser cruéis com as pessoas alérgicas.

Contudo, não precisa ser sempre assim! Para isso, precisamos entender por que essas estações são acompanhadas por um aumento nas crises. Conheça os motivos:

Mudanças de temperatura

As tardes podem até ser mais quentes no começo do outono, porém à noite as temperaturas costumam cair de forma brusca. Além disso, o outono é uma estação tipicamente mais seca devido à diminuição das chuvas.

No inverno, por sua vez, experimentamos diversas mudanças de temperatura quando saímos de um ambiente aquecido, como a cama ou o quarto em si, e vamos direto para um ambiente frio.

Essas mudanças climáticas são fatores de irritação para as mucosas, pois elas ficam mais ressecadas e perdem parte de sua capacidade protetora. Qualquer pessoa pode apresentar sintomas respiratórios nessas condições, mas os alérgicos sofrem ainda mais.

Para eles, o ressecamento das mucosas faz com que elas fiquem ainda mais sensíveis às partículas que despertam as crises, favorecendo sintomas como espirros, coriza, coceira nos olhos e até mesmo falta de ar.

Estação dos ventos

Os ventos do outono também representam uma ameaça a mais para os que tem alergias. Afinal, o movimento do ar carrega grãos de poeira, penas, pelos e partículas de poluição, que são alguns dos principais alérgenos.

Além disso, os ventos também contribuem para a redução da umidade atmosférica, aumentando ainda mais o ressecamento da mucosa.

Roupas de frio e cobertas guardadas por muito tempo

Quando as temperaturas caem, as pessoas começam a usar mais roupas de frio e cobertas para se aquecer. O problema é que essas peças costumam ficar guardadas em armários fechados por meses, acumulando fungos e ácaros.

Para quem tem alergias, vestir um casaco ou usar um edredom com “cheiro de mofo” é praticamente uma condenação a espirrar sem parar, ter os olhos lacrimejando e enfrentar a coceira no nariz, ou mesmo a desenvolver uma crise de asma.

Agravando ainda mais a situação, todo mundo ao seu redor estará usando casacos, o que aumenta a quantidade de alérgenos que estão circulando no ambiente.

Ambientes fechados

Para se proteger do frio, muitas pessoas mantêm portas e janelas fechadas. Porém, esse hábito reduz a ventilação dos ambientes, o que favorece a formação de umidade nas paredes e móveis.

Com isso, as casas se tornam mais propensas a desenvolver o mofo, principalmente em locais como o banheiro e dentro do guarda-roupa. Os ácaros, que se alimentam de células mortas e alguns fungos, também se beneficiam da falta de ventilação.

Assim, falta de circulação do ar aumenta a exposição aos alérgenos, o que leva a um maior risco do desenvolvimento de crises de rinite e asma. Além disso, todas as pessoas, alérgicas ou não, ficam mais sujeitas a contrair doenças infecciosas como resfriados e gripes.

Inversão térmica

A inversão térmica é um fenômeno atmosférico que acontece quando uma camada de ar quente aprisiona uma camada de ar frio, impedindo-a de circular. Ela é mais comum no outono e no inverno devido à queda da temperatura e à redução das chuvas.

Como essa camada de ar frio fica próxima à superfície terrestre, ela dificulta a dispersão dos poluentes, formando uma camada de cor cinza que concentra partículas e gases provenientes dos automóveis, fábricas etc.

E, como você sabe, a poluição causa irritação nos olhos, ressecamento da garganta, coriza e doenças respiratórias, especialmente nas pessoas alérgicas. Não deixe de ver também: coriza é gripe? o momento ideal para levar o seu pequeno ao hospital!

Como se cuidar no outono e no inverno

As estações mais frias oferecem mais ameaças aos alérgicos, mas eles não precisam passar metade do ano sofrendo. Veja algumas dicas de como cuidar de você e da sua família nesse período:

  1. Lave roupas e cobertores antes de usá-los

Roupas de frio e cobertores que estavam guardados devem ser lavados e colocados para secar ao sol. Ao fazer isso, você elimina fungos e ácaros que se acumularam nos meses em que essas peças ficaram sem uso.

Além disso, travesseiros e colchões devem ser colocados no sol regularmente, enquanto os lençóis devem ser trocados e lavados pelo menos uma vez por semana.

  1. Deixe o ar circular

Mesmo que esteja frio, é importante ventilar a casa e os armários para evitar a formação de umidade. Para isso, abra as janelas pelo menos durante o dia, permitindo que os raios do sol também atinjam o ambiente.

  1. Utilize um purificador de ar

Aparelhos para purificar o ar podem eliminar mofo, ácaros, bactérias, partículas de poluição e até mesmo o cheiro de cigarro (outro gatilho das alergias respiratórias). Os modelos da Sterilair, por exemplo, consomem pouca energia e podem ficar ligados 24 horas. Veja como o purificador de ar pode mudar a sua saúde!

  1. Limpe a casa da forma correta

O piso e as superfícies devem ser limpos com pano úmido, pois vassouras e espanadores espalham ainda mais a poeira, o que é prejudicial para quem tem alergias. Tapetes e cortinas devem ser chacoalhados do lado de fora de casa e expostos ao sol.

Pelo pó ser um dos principais gatilhos das alergias, o ideal é reduzir o número de itens como almofadas, tapetes, bichos de pelúcia e objetos de decoração, de forma a facilitar a limpeza. Aproveite e veja como as alergias respiratórias se desenvolvem.

  1. Reforce sua hidratação

Como as condições climáticas do outono e do inverno tendem a ressecar as mucosas, favorecendo crises alérgicas e infecções, é importante manter o corpo muito bem hidratado com o consumo de água, chás e sucos naturais.

Mesmo que tenhamos menos sede nas estações mais frias, nosso organismo precisa de pelo menos 2 litros de líquidos diariamente. Vale lembrar que o leite aumenta a produção de muco, o que pode piorar quadros de alergia respiratória.

Ao adotar essas medidas, você terá um outono e um inverno muito mais tranquilos. Com a saúde em dia e livre das alergias, você vai ver que essas estações têm muito mais a oferecer além de espirros e nariz escorrendo!

O que achou das nossas dicas? Deixe nos comentários e aproveite para conhecer o Sterilair!

Já pensou respirar melhor e ter uma sensação de bem estar dentro de ambientes fechados?

Livre-se dos vírus, bactérias e mofos presentes no ar. Tenha o ar puro que sua família merece!
Oferta

Deixe uma resposta

Fechar Menu