Purificador para empresa: a qualidade do ar influencia na produtividade?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Você conhece a síndrome dos edifícios doentes? Saiba mais sobre ela e como afeta a vida de quem convive neles

Imagine a seguinte situação: dezenas ou centenas de pessoas convivendo juntas em um ambiente com saídas de ar fechadas por conta do ar-condicionado no local. Uma dessas pessoas espirra. Na ausência de um purificador para a empresa, isso é o suficiente para que microrganismos sejam espalhados no ar.

Lembre-se, as janelas estão fechadas, para onde vão esses microrganismos? Se o espirro for proveniente de alguma infecção causada por vírus ou bactéria, eles vão pairar pelo ar e contaminar outras pessoas do ambiente de trabalho.

Se for uma causa alérgica, mais um indicativo de que o ar não está propício e está espalhando alérgenos. De uma forma ou de outra, as duas situações são perigosas e jogam luz sobre a base de uma situação reconhecida pela Organização Mundial da Saúde desde 1982: a síndrome do Edifício Doente.

Trata-se da causa e efeito das condições de um ambiente interno e a agressão à saúde de quem o ocupa. De acordo com a síndrome, um edifício é considerado doente quando ao menos 20% dos ocupantes apresentam problemas de saúdes atrelados à permanência nele.

Isso pode ser caracterizado quando, por exemplo, o simples afastamento dessa pessoa do local faz com que os seus sintomas desapareçam. Claro que essa seria a forma mais simples desse diagnóstico, uma vez que essa permanência pode ocasionar doenças mais graves em caso de exposição prolongada.

Por esses motivos, as empresas precisam estar atentas, ainda mais do que os pessoas na sua vida privada, em casa, para a qualidade do ar a que expõem seus colaboradores. Além de poderem ter que arcar com questões trabalhistas complicadas, podem estar deixando seus trabalhadores doentes. Ou seja, a um curto prazo, menos produtivos.

purificador para empresa

Leia mais: Ar ambiente: poluição em São Paulo mata mais de 11 mil pessoas por ano

É só puxar um pouco da memória e lembrar das vezes em que você precisou trabalhar doente ou até faltar ao trabalho por estar doente. Em casos bem mais graves, quando o funcionário precisa de afastamento para a eliminação dos sintomas causados pela má qualidade do ar, isso também afeta a produtividade da equipe.

Com a redução do número de funcionários para desempenhar atividades para uma determinada tarefa ou projeto, tudo pode ficar comprometido. Viu como garantir a qualidade do ar no ambiente de trabalho pode ser prejudicial?

Mas, como cuidar melhor deste ar? algumas medidas podem ser adotadas, como manter a manutenção do ar-condicionado em dia, se certificar de que as salas estejam sempre limpas, diariamente, assim como os móveis e cadeiras usados por todos, além da utilização de um purificador de ar.  

Por mais que o purificador de ar pareça um item mais caseiro, a realidade dos nossos edifícios faz com que a presença deles nos ambientes de trabalho seja cada vez mais comum. Ainda mais porque, no caso de modelos mais completos como o Sterilair, os gastos com energia para mantê-los ligados 24h por dia compensam bastante.

Ao promoverem a esterilização do ar, aquele espirro mencionado no início do texto não precisa mais ser uma ameaça, seja ela de natureza viral ou bactericida, ou seja ele de natureza alérgica. Mesmo que alguém venha com doenças respiratórias de casa, por outras causas, o ambiente deixa de ser um local propagador de alérgenos.

Leia ainda: Sterilair funciona? vale a pena comprar? entenda porque você precisa dele!

A utilização de um purificador de ar para empresas vai unir esforços, junto das manutenções necessárias dos aparelhos, da faxina direcionada para combater poeira e alergias. Sem falar que, no caso de edifícios mais novos, eles podem ajudar em outro ponto.

Os edifícios mais novos costumam ser projetados sem a presença de materiais seguros, e por isso contém uma grande concentração de COVs (Compostos Orgânicos Voláteis), que podem vir tanto de materiais de construção quanto de mobiliário.

Essa emissão de COVs pode ainda vir de tintas, acabamentos de madeira, carpetes, pisos vinílicos e peças de plástico. Elas são mais altas quando vem de peças novas. Você sabe do que estamos falando, talvez só não associe ao nome. É o famoso cheiro de “casa nova”, “carro novo”. Sabia que ele pode ser prejudicial?

purificador para empresa

Eliminar as causas de um ar que pode ser um inimigo para a produtividade dos trabalhadores é fundamental para o sucesso não só das novas empresas, mas de todas aquelas que estão tentando se adaptar a um novo modelo que abrace a qualidade de vida de seus colaboradores.

Não só viver, como trabalhar em um ambiente saudável, melhora a saúde e a disposição das pessoas, uma vez que elas estão cada vez mais livres de doenças respiratórias oportunas e continuam tomando cuidado não só em casa, como no escritório também.

Viu como é importante pensar num purificador de ar para empresas? É uma escolha que ajuda todos a unirem o bolso com o bem-estar. E você, conte para a gente como é na empresa que trabalha. Vocês se preocupam com isso?

Não deixe de ler – Qualidade do ar interior: que poluição encontramos em lugares fechados?

Já pensou respirar melhor e ter uma sensação de bem estar dentro de ambientes fechados?

Livre-se dos vírus, bactérias e mofos presentes no ar. Tenha o ar puro que sua família merece!
Oferta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *